Lisboa: CDS apresenta propostas para a Cultura durante a pandemia

Os deputados municipais do CDS apresentam duas recomendações para promoção e fruição cultural durante a pandemia, nas vertentes literária e do espetáculo.


Segundo Diogo Moura, líder da bancada e presidente da concelhia de Lisboa do CDS, as propostas pretendem levar à população confinada programação cultural e o acesso às bibliotecas do município, numa aposta clara na importância da Cultura na vida das pessoas

A primeira proposta requer que a Câmara Municipal de Lisboa implemente, durante a pandemia e em particular no confinamento, um serviço domiciliário que permita a entrega e recolha de livros, semanal, em casa dos utentes, uma vez que as bibliotecas (BLX) se encontram encerradas.

A proposta permite o acesso a todos os livros disponíveis, numa altura em que as próprias livrarias não vendem livros à excepção de serviços de encomenda.

Assim, o CDS propõe o serviço domiciliário através de requisição digital do catálogo das BLX, articulando com serviços já existentes e prestados pelas juntas de freguesia.

O CDS entende que o incentivo à leitura não pode sofrer com a pandemia, bem como salienta o seu contributo para o desenvolvimento humano, conhecimento e o poder de sonhar.

Simultaneamente, o CDS propõe a implementação de uma plataforma digital municipal de culturadotada de várias salas digitais onde os criadores possam apresentar projetos, possibilidade de upload pelos criadores e modelo de funcionamento para artistas.

A proposta tem como objectivo levar a cultura a todos através de meios digitais ajudando, simultaneamente, agentes culturais que, durante a pandemia, são um dos setores que maior impacto teve na sua sustentabilidade.

As duas recomendações serão discutidas e votadas na sessão da Assembleia Municipal de amanhã, 2 de fevereiro.

Fonte: CDS-PP